• Engenhotur

Vichy: das estampas à cidade termal

A estampa xadrez é uma estampa muito clássica e atemporal.


O que dizer então do Vichy, o xadrez que conquistou o coração da atriz Brigitte Bardot nos anos 50 e 60...


Certamente você já tomou um café da manhã onde ele estava presente, participou de um piquenique ou até mesmo, já vestiu algo feito com o tecido vichy.


Mas antes de falar sobre esta estampa que traz um mood retrô cheio de feminilidade, vamos buscar um pouco da história desta padronagem.


A estampa está associada ao tecido GINGHAM, com origem na Malásia, (Segundo algumas pesquisas), e levada para o Reino Unido, no século XVIII, mais especificamente, em Manchester. Naquela época, era um tecido de algodão listrado que se transformou na estampa xadrez que conhecemos. Foi para a França, mais precisamente em Vichy, cidade que deu o nome ao tecido e onde começou a ser produzido em maior escala.


Gingham é um tecido de algodão, ou tecido de mistura de algodão, feito com fios tingidos tecidos usando uma trama simples para formar uma padronagem duas cores, e as combinações comuns são vermelho e branco ou azul e branco e pode vir em vários tamanhos. Ele é um tecido popular devido ao seu baixo custo e facilidade de produção.


Era muito usado em uniformes escolares e toalhas de mesa e, nos anos 20 e 30, algumas atrizes foram filmadas usando o quadriculado com duas cores, como por exemplo a nossa adorada Adrian estilizada por Judy Garland, que atua como Dorothy Gale no filme “O Mágico de Oz” (1939).


Foi na década de 40, na época da Segunda Guerra Mundial, que ele começou a ficar popular no País e ganhou o mundo todo como uma das peças mais marcantes dos piqueniques.


Mas o grande auge deste xadrezinho foi na década de 50, com a atriz Brigitte Bardot, uma das maiores incentivadoras do Vichy que popularizou e transformou a estampa em Must Have.


Após aparecer no filme E DEUS CRIOU A MULHER, de Roger Vadim, em 56, mulheres do mundo todo começaram a copiar o estilo romântico da então “MUSA DO Vichy”. Brigitte eternizou a estampa quando em 1959 decidiu se casar com Jacques Charrier usando um vestido rosa em Xadrez Vichy.



A estampa é super democrática e permite a composição de looks para os mais variados gostos e estilos.


Experimente misturar uma peça Vichy com estampas florais ou listras, proporcionando um visual mais moderno e criativo.


Um Vichy em tons de azul marinho e branco, transmitem uma mensagem mais clássica e de mais seriedade, sem perder o charme e a feminilidade.


Para as mulheres mignons, mais baixinhas, quanto menor for a estampa, maior a harmonia e a delicadeza. A mesma dica para mulheres que se consideram acima do peso. Quanto menor o espaçamento, mais delicado e feminino.


Outra dica interessante, quanto menor o contraste do xadrez, por exemplo, amarelo e branco ou rosinha e branco, menor a ilusão de ótica de aumento na silhueta.


Independentemente de qualquer dica de estilo, o importante é você curtir e se sentir bonita e feliz dentro da roupa que você veste, seja onde você estiver...



Mas afinal, além da famosa estampa, o que tem a cidade de Vichy?


Vichy é uma cidade no centro da França (Auvergne), a aproximadamente 350 km de Paris com arquitetura eclética e muito conhecida por seus spas, devido ser uma cidade termal.


São 9 fontes e esse tipo de água só existe em dois lugares: - Em Vichye em São Lourenço - MG Brasil . O gosto da água é quase o mesmo nas duas fontes., lembra um pouco o gosto de ferro. A cidade fica cheia de turistas pela fama que suas águas curam e rejuvenescem. A Água Mineralizante é o ingrediente ativo central dos produtos Vichy, com cremes maravilhosos para a pele, famosos no mundo todo.


Além das águas, a Ópera di Vichy é muito conhecida também com grandes espetáculos.


No século XIX, Napoleão III, redescobriu a vila, tornou-se seu benfeitor e a transformou no reino das águas. Foi ele quem enviou Haussmann para desenhar os parques, as alamedas, sua estação de trens, cassinos, teatros, hotéis e lazer, atendendo turistas cada vez mais exigentes.


Passear pelas ruas da velha Vichy, no coração histórico da cidade é voltar ao seu passado medieval, quando a vila se organizou em torno das fontes, da igreja e de uma fortaleza feudal.



Depois de tudo isso, é uma cidade para entrar em sua wishlist, certo?


Texto por: @crisgalotti @mariadelrociolmazza


Gostou do que viu por aqui? Acompanhe a gente nas nossas redes sociais Instagram Pinterest Facebook

111 visualizações
  • Instagram
  • Pinterest
  • Spotify
  • Facebook
Engenhotur - Todos os direitos reservados