• Engenhotur

Europa em Janeiro: top melhores lugares

Se você está procurando dicas sobre a Europa em janeiro, chegou ao lugar certo. Nesse poste você encontrará informações sobre o clima, o que vestir e lugares.


Tempo

As temperaturas na Europa em janeiro são o total oposto do Brasil, pois o continente se encontra no auge do inverno. No entanto, o clima pode variar bastante entre os países do norte e do sul da Europa, que costumam ter temperaturas mais amenas.


A media em países do norte, como Inglaterra, Alemanha e Holanda, é de 4 graus durante o dia e 0 à noite. Já nos países do sul, como Portugal, Espanha e Itália, a média é de 14 graus durante o dia, e 6 à noite.


Roupas

Um par de luvas e cachecóis não podem faltar na sua mala. Além disso, um bom casaco impermeável com capuz. Uma outra peça de roupa que você deve vestir na Europa em Janeiro são as famosas blusas termais. Elas são finas aquecem bastante, e perfeitas para serem vestidas por baixo de qualquer peça.


Passeio

Como o mês de janeiro é frio, visitas a museus e exibições são mais recomendados, e passeios a lugares fechados e aquecidos (como palácios e lojas). É claro que é possível passear na rua, mas, se estiver chovendo ou nevando, uma caminhada descontraída a pé pode se tornar complicada.


Em janeiro ainda dá para encontrar pistas de patinação no gelo ao ar livre, alguns deles em lugares lindos, cercados de belos prédios e belas paisagens.



Lugares


Malta

Bastante popular entre intercambistas que buscam estudar inglês com preços mais acessíveis, Malta tem se tornado cada vez mais conhecida em todo o mundo e faz jus à fama que tem.


No inverno, as temperaturas costumam permanecer por volta dos 10 a 15 graus, mas em alguns dias podem chegar aos 20. O mais importante é que a cidade segue movimentada e com muitas atrações disponíveis para os turistas, ainda que não chegue nem perto do agito que existe no verão. 


Roma

A partir do fim de janeiro, as temperaturas na capital italiana ainda são baixas – em torno dos 10 graus –, mas o tempo fica seco. Sem chuva, sem multidões nas ruas e com preços mais amigáveis, Roma vive sua melhor forma no inverno.


A Osteria St. Ana a 50 metros da Piazza del Popolo, é um desses restaurantes que ficam com preços mais em conta durante os meses frios. O cardápio é dividido entre pratos da terra e do mar, e o espaguete à carbonara é dos deuses.


A baixa temporada é boa época para conseguir reservar a disputada visita privada à Capela Sistina e suas salas secretas.


Visite os museus do parque Villa Borghèse, como a Galeria Broghèse e a Villa Médicis, santuários das artes clássicas italianas e francesas.


Londres

Londres é a cara do inverno. Uma vez na capital inglesa, nada pode ser mais típico do que seguir para um gastropub quentinho, comer uma boa comida e tomar meio litro de cerveja.


Alguns dos bares incrementam esse programa com lareira, como o The Southampton Arms que, além de calor, oferece cidras e cervejas feitas por pequenos fabricantes londrinos e comida de pub.


Uma das manhãs deve ser reservada ao Kew Garden, um jardim com grandes estufas contendo plantas do mundo todo que simulam o clima tropical – e podem até fazer esquecer por instantes o frio que faz lá fora.

França

Localizada no Vale do Rio Reno, Estrasburgo é uma verdadeira fusão entre França e Alemanha, os dois países que a disputaram ao longo dos séculos.

Embora seja território francês desde o final da II Guerra Mundial, a cidade conserva forte influência alemã, especialmente na arquitetura e na gastronomia. Sinônimo de um bom passeio é circular por seus canais e pontes, admirar os prédios cobertos de neve e tomar um bom vinho da região.


Romênia

Conhecer as cidades medievais da Transilvânia parece mesmo ser um programa para o inverno, certo? Especialmente visitar o Castelo do Drácula, a 30 Km de Brașov, a mais famosa cidade dessa região da Romênia.

Ir a Brașov nessa época do ano tem a vantagem de esquiar em Poiana Brașov, o mais famoso resort de esqui do país.


Finlândia

Poucos destinos podem ser tão bem classificados como invernais quanto Rovaniemi, na Lapônia, norte da Finlândia. Afinal, quem mais pode ostentar o título de Terra do Papai Noel?


É claro que essa atribuição é explorada turisticamente, afinal, é na Santa Claus Village que chegam as cartas de todo o mundo endereçadas ao bom velhinho. No inverno, as atividades envolvem esqui, passeios de rena e, claro, a caça à aurora boreal.


Gostou do que viu por aqui? Acompanhe a gente nas nossas redes sociais Instagram Pinterest Facebook

18 visualizações
  • Instagram
  • Pinterest
  • Spotify
  • Facebook
Engenhotur - Todos os direitos reservados