• Engenhotur

Dicas de Milão: o que fazer

Atualizado: Jun 23

Milão é muito mais que a Piazza Duomo (parte do centro histórico). Não que ela não mereça aquela visita, mas se você quer conhecer a Milão dos italianos, aqui vão as dicas.



Vamos começar por ela. A Piazza Duomo.


Seja turista, mas não seja bobo. Suba no Bar Aperol da Piazza Duomo e tome um Aperol Spritz vendo a praça do alto do seu esplendor. Comer naqueles restaurantes da Galeria Vittorio Emanuele ou do Corso Vittorio Emanuele não vale muito o custo benefício. Se não quiser sair do pedaço, vá ao Bar I Panini dela Beffi na Via Privata della Passarella, 4. Uma travessa do Corso Vottorio Emanuele. É um bar com uma vitrine de sanduíches incríveis. Bom e barato. Mas se você quiser sentar-se num restaurante e fazer o turista clássico então vá ao Biffi, dentro da Galleria. Outra opção é o restaurante que fica no sétimo andar da loja Rinascente. Mas você tem que chegar antes do meio dia porque depois lota e a fila de espera é longa. Aliás você não deixe de visitar o andar dos sapatos da Rinascente. É de cair o queixo! Aproveitando que você está na frente da Catedral, entre para conhecer uma das igrejas mais bonitas do mundo! E suba o elevador externo também. Se não estiver nublado a vista é incrível. Verifique qual a exposição que está acontecendo no Palazzo Reale, ao lado da Catedral. Sempre vale a pena.

Seguindo pelo Corso em direção a Piazza San Babila você vai passar por todas as redes mundiais de lojas: GAP, ZARA, MANGO, HM, etc. Mas se você quiser conhecer a moda italiana de verdade entre na Other Stories e explore os 3 andares.



Outra loja legal é a COS. Fica no Corso Venezia, em San Babila. Ali você vai comprar roupas com caimento impecável a preços razoáveis. Um pouco antes da loja, no início do Corso Venezia você encontra o Bar Campari, o lugar do momento para um happy hour. Só gente bonita! Quanto aos sapatos, a dica é o subsolo da Other Stories ou fora do Corso Vittório Emanuele, porque as lojas que tem ali cobram por um par de scarpin 6 meses do meu condomínio.


QUADRILÁTERO DA MODA

Esse nome compreende a Via Montenapoleone, A Via della Spiga, Via Sant’Andrea, etc. Ali ficam as maiores grifes. Pra ver as tendências é ótimo. E não deixe de tomar um cappuccino na COVA, o melhor da cidade. E para não dar gafe, nunca peça um cappuccino após uma refeição. É como tomar uma xícara de café com leite. Peça um café lungo, que é menos forte que o corto.


OUTROS PONTOS DA CIDADE QUE MERECEM UMA VISITA.


IGREJAS



Chiesa di Sant’Ambrogio, padroeiro da cidade.

Chiesa Santa Maria delle Grazie, onde está a Santa Ceia.

Chiesa San Bernardino alle Ossa – impressiona um pouco porque dentro dela é cheio de esqueletos humanos.

Santo Sepolcro – reaberto a pouco tempo.


MUSEUS



MUSEUS MUDEC

Imperdível. Olhe no site e veja qual a mostra do momento. Todas são sempre maravilhosas. TRIENNALE MILANO. Compre o bilhete único e explore esse prédio com todas as mostras disponíveis. Fica mais barato e vale mais a pena.


ARMANI SILOS – Museu do Armani com 3 andares do seu acervo. Sempre tem uma mostra diferente no térreo.


BASE – Fica pertinho do Armani Silos e do MUDEC. Um galpão onde geralmente rolam mostras de design, gráfica e fotografia.


Museo Nazionale Scienza e Tecnologia Leonardo da Vinci – vale uma visita para conhecer a história desse gênio.


COMPRAS



Corso Vercelli – uma avenida que não é muito comprida mas só tem lojas italianas legítimas. Vale a pena. A loja de departamentos COIN tem uma filial nessa rua mas a melhor delas fica na Piazza Cinque Giornate, que é do outro lado da cidade. No Vercelli a maioria das lojas são de roupas e sapatos. Outro Corso interessante é o Corso Garibaldi. Começa na Piazza Moscova, onde tem um metrô, e termina na Piazza Vinticinque Aprile, onde tem o Eataly. Nessa rua você encontra lojas de bolsa, bijouterias, decoração, sapatos e roupas. Tudo genuinamente italiano. No final dela tem o Panino Giusto, para quem quer comer o melhor sanduíche da cidade. Eu amo o Settebello ( pão crocante, presunto cotto, brie e pasta de azeitona ). Atravessando a praça, não deixe de entrar no Eataly. No primeiro andar tem uma pizzaria muito boa e como o prédio era um antigo teatro, você pode ter a sorte de pegar um apresentação com degustação de alguma receita feita por um chef italiano. No térreo lá no fundo à direita fica o departamento dos chocolates. Compre qualquer um da marca Venchi. É de comer de joelhos. Saindo do Eataly à direita, na parte interna de um prédio, fica uma das minhas lojas preferidas, a High Tech. Um labirinto de salas com tudo o que você pode imaginar para sua casa. De relógios a ralador de queijo. Vale a visita. Logo depois tem o Corso mais chique de Milão, o Corso Como. Pequeno, com poucas lojas mas cheio de bares e restaurantes. Qualquer um é bom. E a grande estrela da rua, a loja Como 10, uma das mais sofisticadas e originais do mundo. O preços são altíssimos mas a visita é imperdível.


Um jardim interno já te recebe com muita sofisticação. Além da loja, subindo uma escada à esquerda você encontra no primeiro andar uma livraria espetacular e uma galeria que sempre tem uma exposição de fotos interessante. Subindo mais um pouco um terraço para descansar os pés. Siga em frente pelo Corso Como, suba a rampa de pedestres contornada de lojas de grife e você chega na Piazza Gae Aulenti, a parte nova e moderna de Milão. Ali você encontra mais lojas e uma livraria com um café que vale a pena a visita. Da praça você vai ver de perto um dos edifícios mais famosos da Europa, o Bosco Verticale. Um prédio residencial que parece mais os Jardins Suspensos da Babilônia. E no último andar da torre de espelho da praça fica um dos restaurantes mais badalados de Milão, o The Stage. Outra Avenida cheia de lojas, mas bem mais em conta, é o Corso Buenos Aires. Enorme, começa em Porta Venezia e termina na Piazza Loretto. Ali tem de tudo. Algumas lojas sofisticadas mas a maioria é mais popular, inclusive, na minha opinião, a melhor Zara de Milão. calma e organizada. Para quem curte design e decoração, os endereços são Corso Monforte e Via Durini, na Piazza San Babila, e o bairro de Brera, com lojas de design, antiquários e galerias. Falando em Brera, não deixe de visitar a Pinacoteca de Brera e o Horto Botânico. Passeie pelas pequenas ruas do bairro: Via Fiori Chiari, Fiori Scuri, Via Solferino e Via Brera. Se quiser comer por ali vá ao Jamaica. Mussolini frequentou muito esse bar. E nunca pagava a conta.


APERITIVOS/ JANTARES



Milão é a cidade do happy hour. Você paga o drink e ganha as comidinhas. Tem inúmeros bares mas se você for para o bairro de Isola vai encontrar um ao lado do outro e ainda pode jantar depois. Perto da Piazzale Segrino tem o Deus. Indico. Na Via Borsieri além da animação das mesas dos bares e restaurantes, você pode curtir uma boa noite de jazz no Blue Note. A programação de shows é sempre de primeira linha. Mas não compre o ingresso com jantar.


Outro local da moda para um happy hour é no Naviglio. Ao longo do canal você pode escolher entre inúmeras opções. Lá no final você encontra a Pizzaria Fabrica. Pensa numa pizza boa... E do outro lado do canal dê um pulinho na mega loja de artigos para casa Ecliss. É um show! Na parte oposta do canal tem a Darsena, o canal maior. Atravesse a praça e siga pela Corso di Porta Ticinese. Ali você vai encontrar lojas alternativas e muito originais de moda feminina e masculina. E se você quer curtir um clima inglês em Milão vá ao The Yard. Um luxo. Fica em frente ao canal, escondidinho atrás de um portão com um número 8, mas quando você entra...


Lista de locais para comer bem em Milão, sem grandes sofisticações. Nunca vá em nenhum restaurante sem reservar. E não chegue jamais atrasado.


Rita

Via Angelo Fumagalli, 1

Taglio

Via Vigevano, 10

God save the Food

Via Tortona, 34

Filippo La Mantia

Piazza Risorgimento, 2/a

Trattoria dal Pescatore

Via Vannucci, 5

La Taverna Gourmet

Pizzas que são obras de arte

Via Maffei, 12


Gostou do que viu por aqui? Acompanhe a gente nas nossas redes sociais Instagram Pinterest Facebook

0 visualização
  • Instagram
  • Pinterest
  • Spotify
  • Facebook
Engenhotur - Todos os direitos reservados